Câmara de Caaporã aprova municipalização de Hospital e Maternidade Ana Virgínia, e população comemora

Reunidos em sessão histórica na Câmara Municipal, os vereadores aprovaram, por unanimidade, o projeto de lei (PL) enviado pelo Prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro, para a municipalização do Hospital e Maternidade Ana Virginia, anteriormente administrado pela entidade filantrópica vinculada à Associação de Proteção a Maternidade e Assistência a Infância de Caaporã, porém estava fechado há seis meses, mesmo com o interesse da Prefeitura em continuar com o convênio.

Câmara de Caaporã aprova municipalização de Hospital e Maternidade Ana Virgínia, e população comemora

Reunidos em sessão histórica na Câmara Municipal, os vereadores aprovaram, por unanimidade, o projeto de lei (PL) enviado pelo Prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro, para a municipalização do Hospital e Maternidade Ana Virginia, anteriormente administrado pela entidade filantrópica vinculada à Associação de Proteção a Maternidade e Assistência a Infância de Caaporã, porém estava fechado há seis meses, mesmo com o interesse da Prefeitura em continuar com o convênio.

A sessão aconteceu nesta terça-feira (17) com a presença da população de Caaporã que lotou o plenário da Câmara Municipal e comemorou a decisão dos oito vereadores: Silvio Romero, Dorival Almeida, Biu de Zezé, Paulo Sá, Felipão, Irmão da Farmácia, Toninho do Frigorifico e Irmão Fred que votaram a favor da municipalização, ou seja, aprovaram por unanimidade o projeto enviado pelo executivo. Já os vereadores Otto Mariano e Alvinho não quiseram votar nem contra e nem a favor e se abstiveram do voto. O presidente da Casa Legislativa, Aremilson Chaves só vota em caso de empate.

A partir de agora, a entidade filantrópica (particular), fundada há cerca de 40 anos pelo ex-prefeito João Batista Soares e família, pertencente ao irmão do ex-gestor que comandou Caaporã por cinco mandatos, não administrará mais o Hospital e Maternidade Ana Virgínia.

Administração hospitalar ficará sob o comando da Prefeitura Municipal de Caaporã, que para garantir o atendimento à população caaporense na unidade hospitalar, teve que acionar a justiça e conseguir a determinação judicial para reabrir e administrar o Hospital, fato concretizado no último dia 05 de abril de 2018. O local está funcionando há 13 dias com atendimentos de urgência e emergência, consultar, além de equipe médica completa e 24 horas. A determinação do Prefeito Kiko Monteiro, é para que os melhores serviços de saúde sejam ofertados ao povo caaporense que foi privado dos serviços no local por seis meses.

O prefeito Kiko Monteiro comemorou a decisão dos parlamentares em prol do povo, e disse que a retomada do controle administrativo representa um momento importante do resgate da credibilidade do Hospital.

“Reabrimos o hospital, nossa população está sendo muito bem atendida e para nós representa uma grande vitória, pois saímos da condição de intervenção para um momento de resgate da credibilidade, pegando o Hospital em péssimas condições, mas aos poucos vamos qualificando todos os serviços e toda estrutura hospitalar. Agora Temos a certeza que o Hospital é do povo, pois a administração ficará em definitivo com a Prefeitura, não importa quem esteja prefeito, o que importa é que o Hospital Ana Virginia não pertence mais a entidade e muito menos a famílias de políticos, agora o Ana Virginia é da população de Caaporã”, disse o prefeito.

Fonte: Portal do Litoral