Caminhada do CAPs em Caaporã marca o Dia Nacional da Luta Antimanicomial

A Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPs) promoveu nesta quinta-feira (17) uma caminhada em alusão ao Dia nacional da Luta Antimanicomial. O ato visa defender o cuidado em liberdade de pessoas portadoras de transtornos mentais.

Caminhada do CAPs em Caaporã marca o Dia Nacional da Luta Antimanicomial

A Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPs) promoveu nesta quinta-feira (17) uma caminhada em alusão ao Dia nacional da Luta Antimanicomial. O ato visa defender o cuidado em liberdade de pessoas portadoras de transtornos mentais.

Segundo a secretária de Saúde, Amanda Pereira, todos os anos os Caps se mobilizam de alguma forma para sensibilizar a sociedade de que o verdadeiro cuidado se dá no convívio com as demais pessoas.

De acordo com a coordenadora do CAPs de Caaporã, esse movimento teve início na década de 70, com trabalhadores da saúde em busca de uma reforma nos tratamentos destinados às pessoas com transtornos mentais. Na época, eram tratados de forma desumana e excluídos totalmente da sociedade.

Por isso, a caminhada teve como objetivo, discutir as práticas de cuidados, destinados às pessoas em sofrimento psíquico, na perspectiva de um tratamento humanizado que busque a ressocialização e a potencialização das capacidades dos sujeitos. E da mesma forma, conscientizar a população, combatendo preconceitos e promovendo a luta pelos direitos à liberdade, a viver em sociedade, a tratamento digno, sem abrir mão de seu lugar de cidadão.

O evento contou com a participação dos usuários do CAPS, seus familiares e profissionais de todos os setores da saúde.

O lema da caminhada foi:

“Defendemos um tratamento humano, de relações e de cuidados!”

Fonte: Portal do Litoral