Iniciativa da prefeitura possibilita que agricultores de Caaporã comercializem produtos no Cecaf em João Pessoa

Pela primeira vez, agricultores familiares da cidade de Caaporã, através de iniciativa da Prefeitura Municipal, estão tendo a possibilidade de comercializar suas produções na Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf), que funciona no bairro José Américo, em João Pessoa.

Iniciativa da prefeitura possibilita que agricultores de Caaporã comercializem produtos no Cecaf em João Pessoa

Pela primeira vez, agricultores familiares da cidade de Caaporã, através de iniciativa da Prefeitura Municipal, estão tendo a possibilidade de comercializar suas produções na Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf), que funciona no bairro José Américo, em João Pessoa. Os produtos são comercializados diretamente pelos produtores, sem a presença de intermediários (atravessadores). Nas dezenas de bancas instaladas em um galpão coberto, são oferecidos frutas, legumes, hortaliças, raízes, mel, bolos, doces, aves, frutos do mar, queijos e comidas prontas, além de peças de artesanato.

Nesta quinta-feira (04) o prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro, fez questão de visitar a Cecaf e conversar com os agricultores da cidade, que estão satisfeitos em participarem de mais essa ação da gestão caaporense. “Fiz questão de vir aqui, visitar e conversar com os nossos agricultores que pela primeira vez estão tendo a oportunidade de negociarem seus produtos diretamente para os consumidores num grande Centro de Comercialização. Isso é muito importante para o crescimento e fortalecimento da agricultura de Caaporã e é apenas o início do nosso trabalho em benefício dos agricultores”, destacou o prefeito.

O secretário de Agricultura, Agropecuária e Pesca, Jorge Luiz dos Santos, afirmou que a participação dos agricultores de Caaporã na Central de Comercialização é uma forma de ampliar e valorizar a produção agrícola. “A comercialização será direta, sem atravessadores. As cidades de Pitimbu, Conde e Alhandra já vinham participando deste feira, só Caaporã estava excluída, mas, a partir de agora, na gestão de Kiko Monteiro os agricultores terão a oportunidade de participar dessa feira da cecaf que é tão importante para todo estado”, pontuou Jorge.

Atualmente, cerca de dez famílias caaporenses estão comercializando seus produtos na Cecaf, mas, até o fim do mês, serão vinte.

O coordenador do território da Mata Sul, Josias Ribeiro, agricultor familiar do assentamento Nova Vida em Pitimbu, destacou que o projeto iniciado pela Prefeitura de Caaporã fortalece a agricultura familiar na região. “A Cecaf foi construído para que os agricultores negociassem aqui, funcionando de segunda à sábado onde se comercializa produtos em grosso, batata, inhame, macaxeira, e tem um espaço na frente onde será realizada a feira, onde os produtos serão vendidos diretamente para o consumidor. Esse projeto traz uma segurança muito grande para a agricultura familiar, onde o agricultor produz e vende a preço justo toda sua produção”, disse Josias.

Estrutura – Funcionando em uma área de mais 5,5 mil metros quadrados, a Cecaf conta com uma estrutura de 120 bancas, 12 boxes e 2 câmaras frias para o acondicionamento de alimentos. O espaço começou a funcionar em 2015, inicialmente, com 43 agricultores de 14 municípios.