Prefeito Kiko Monteiro assina termo de cooperação para beneficiar mulheres do assentamento Capim de Cheiro

A Prefeitura de Caaporã e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) assinaram acordo de cooperação técnica para garantir o crédito “Fomento Mulher” para o município com o objetivo de fortalecer a agricultura familiar. Cerca de 70 famílias do assentamento Capim de Cheiro serão beneficiadas.

Prefeito Kiko Monteiro assina termo de cooperação para beneficiar mulheres do assentamento Capim de Cheiro

A Prefeitura de Caaporã e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) assinaram acordo de cooperação técnica para garantir o crédito “Fomento Mulher” para o município com o objetivo de fortalecer a agricultura familiar. Cerca de 70 famílias do assentamento Capim de Cheiro serão beneficiadas.

O prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro e o Secretario de Agricultura se reuniram com o superintendente do Incra, Rinaldo Maranhão, para firmar a parceria e assinar o termo de acordo que fortalece a agricultura caaporense.

O crédito é aplicado pelo Incra para mulheres assentadas que são atendidas pela Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER). É necessário ter o cadastro atualizado no Incra, estar inscrita no CadÚnico e não ter recebido crédito Apoio Mulher anteriormente.

O crédito pode ser utilizado para diversas atividades como implantação de quintais produtivos – com o cultivo de hortaliças, árvores frutíferas, plantas medicinais -, e a criação de animais de pequeno porte, como ovinos, aves e caprinos. O recurso também pode ser utilizado para aquisição de ferramentas, máquinas ou produtos que possam alavancar alguma atividade econômica.

O prefeito enfatiza que a parceria com o Incra é de suma importância para a cidade. “Esperamos, com esse acordo, desenvolver ainda mais a produção agrícola e garantir crédito e renda para nossas agricultoras e suas famílias”, frisa.

A linha de crédito fomento mulher disponibilizada pelo INCRA é o conhecimento da importância do trabalho produtivo das mulheres da reforma agrária.

Fonte: Portal do Litoral