Prefeitura de Caaporã qualifica serviços do Hospital Ana Virgínia após reabertura

No último dia 05 de abril, a Prefeitura Municipal de Caaporã assumiu a administração do Hospital e Maternidade Ana Virginia, por determinação judicial, após ficar seis meses fechado.

Prefeitura de Caaporã qualifica serviços do Hospital Ana Virgínia após reabertura

No último dia 05 de abril, a Prefeitura Municipal de Caaporã assumiu a administração do Hospital e Maternidade Ana Virginia, por determinação judicial, após ficar seis meses fechado.

A gestão municipal acionou o judiciário depois de diversas tentativas de firmar convênio com a unidade hospitalar, que se negou a fornecer documentação necessária e exigida pelo Ministério da Saúde para a parceria. O Hospital e Maternidade Ana Virgínia, entidade filantrópica vinculada à Associação de Proteção a Maternidade e Assistência a Infância de Caaporã, era comandado há cerca de 40 anos pelo ex-prefeito por 5 mandatos da cidade, João Batista Soares e família, por isso a pendência política prejudicou o atendimento à população.

Mas, em apenas 12 dias a frente da gestão hospitalar, a Prefeitura Municipal vem demonstrando todo seu cuidado com os cidadãos, ampliando e qualificando os serviços.

A Secretária de Saúde, Amanda Pereira, afirmou que já foram realizados até o dia 15 deste mês, 407 atendimentos, 02 partos e 10 pequenas cirurgias, além de consultas, encaminhamentos e exames. A Prefeitura também realizou melhorias na estrutura do Hospital com reparos e pintura.

A população luta agora para que a administração do Hospital fique em definitivo com a Prefeitura Municipal, luta também encapada pelo prefeito da cidade, Kiko Monteiro. Para isso, a Câmara de vereadores deverá aprovar um projeto apresentado pelo vereador Silvio Romero.

Fonte: Portal do Litoral