Superintendência Banco do Brasil garante a senador que vai reabrir agência em Caaporã

O Senador Raimundo Lira (PMDB) recebeu nesta semana um comunicado do Banco do Brasil em relação ao que foi solicitado pelo prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro (PDT), que reivindicou o apoio do senador junto a superintendência nacional do Banco do Brasil, em relação a reabertura da agência na cidade, que foi destruída em ataques criminosos.

Superintendência Banco do Brasil garante a senador que vai reabrir agência em Caaporã

O Senador Raimundo Lira (PMDB) recebeu nesta semana um comunicado do Banco do Brasil em relação ao que foi solicitado pelo prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro (PDT), que reivindicou o apoio do senador junto a superintendência nacional do Banco do Brasil, em relação a reabertura da agência na cidade, que foi destruída em ataques criminosos.

No comunicado, enviado pela Gerência de Relações Institucionais, o Banco do Brasil informa que a reabertura da agência de Caaporã foi autorizada e em breve, após reforma do prédio, estará atendendo a população que sofre sem serviços bancários.

O prefeito Kiko Monteiro agradeceu o apoio do senador. “Quando fui à Brasília no mês passado, estive com o Senador Raimundo Lira, ao lado de Saulo Veloso, e na ocasião solicitei que ele intervisse junto ao Presidente do Banco do Brasil para que a nossa agência voltasse a funcionar. Graças a Deus, e ao empenho do senador, o meu pedido foi atendido e agência do BB em Caaporã está entre essas agências que serão reabertas na Paraíba”, destacou o gestor.

Em outras oportunidades, o prefeito Kiko Monteiro também se reuniu com a superintendência regional do Banco do Brasil e colocou os serviços da prefeitura à disposição do BB, para agilizar a volta dos serviços. “No que depender da Prefeitura, iremos disponibilizar todas as ações possíveis para auxiliar e agilizar a volta dos serviços do banco à nossa cidade.  Caaporã e o município com o maior polo cimenteiro da Paraíba, e não pode sofrer com a falta de serviços essências para movimentação do comércio e principalmente da economia local”, finalizou Kiko.